Número total de visualizações de página

Follow by Email

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Corte Tudo.....



Há 10 anos atrás, entrei no meu cabeleireiro e disse "Artur, Corte Tudo", tinha um cabelo lindo ondulado pelo fim das costas.

Sem remorsos ele cortou tudo, e por cada madeixa no chão verti uma lágrima pesada de pena e medo, alternada com uma lágrima limpa de alivio.
Um peso tinha saído de cima de mim e achei que iria mudar a minha vida. Que a minha leve nuca iria ajudar-me a ser mais sensata, coerente, assertiva e confiante.
Engraçado o poder de uma tesoura, é um estilo de fast terapia, Vai-se ao cabeleireiro e está-se curado.

Se fossem assim tão fácil....mas o cabelo cresce e a vida continua...e apesar de me divertir com os penteados curtos, os despenteados com a cera, as caricias no pescoço, ninguém me reconhecer e as piadas...tudo estava igual ou pior, agora nem tinha os meus longos cabelos para chamar a atenção e aos poucos fui desaparecendo e passei a ser ninguém.

Felizmente não tinha cabelos para arrancar, porque a foi a única coisa que não fiz. Desde cabeçadas, murros, estalos, gritos, choros descontrolados, eu estava por todo o lado. Parecia possuída pelo demónio. O pânico estava instalado na família, havia uma louca à solta.

Tarde mas, antes que nunca, procurei ajuda de uma psiquiatra. Pertinho do Júlio de Matos lol (apenas coincidência)
Entrei no consultório já a chorar, sentei-me na poltrona e disse-lhe "odeio ser o que sou e tenho a certeza que posso ser muito melhor, não me reconheço e não foi isto que imaginei que me iria tornar. Quero que isto passe e quero não ter medo de ser feliz!". E com o tempo os passos arrastados e pesados, o pescoço curvado, as costas fechadas e o olhar no chão, o desgosto de ser quem era, as lágrimas constantes e incontroláveis, a solidão, os ataques de pânico foram-se tornando uma história do passado à medida que eu crescia.

Passados 10 anos o cabelo cresceu e de muitas ondas e reviravoltas está lindo e brilhante, como em tudo precisa de cuidados e manutenção é muito sensível porque nunca se esquece que em tempos já foi muito curtinho.

Aos quase 38 anos , livre dos medos e dos receios, sou outra pessoa, orgulho-me de dizer que sei o que quero e o que não quero e tenho a certeza que nunca mais estarei com alguém que me faça cortar o cabelo como acto de desespero de mudança. Nunca mais estarei com alguém que me maltrate e que me faça sentir o que não sou só para se sentir melhor com ele mesmo.

Que isto sirva de exemplo para milhares de pessoas que se deixam influenciar porque não devem e merece. Todos temos o nosso espaço, a nossa personalidade e individualidade não permitam que ninguém  mas ninguém vos diga o contrário. Lutem pela vossa felicidade
A força e a vontade está dentro de vocês :)
e eu acredito nisso

Beijinhos e Bom Fim-de-Semana



13 comentários:

Raquel Cruz disse...

Sofia, adorei o texto. Adorei a história, principalmente o final e a bruta sinceridade com que escreves! Parabéns. Uma conquista destas deve ser comemorada todos os dias. Nunca duvides que ser feliz parte de nós, como um só. O "dois" vem e vai... e vem mesmo a seguir! Fico feliz por ti, mesmo. beijo

PP disse...

Parabens ! e continue com essa força!

Butterfly disse...

Sem dúvida um bom exemplo real, e infelizmente muito comum na nossa sociedade. A si, muitos parabéns pela volta "por cima" que deu, e pela pessoa que é... A quem lê e se revê nas suas palavras, que lhe sirva como um mote de força e coragem para serem felizes!

Butterfly disse...

Sem dúvida um bom exemplo real, e infelizmente muito comum na nossa sociedade. A si, muitos parabéns pela volta "por cima" que deu, e pela pessoa que é... A quem lê e se revê nas suas palavras, que lhe sirva como um mote de força e coragem para serem felizes!

ac - 100ideiasparafazer.blogspot.pt/ disse...

Palavras que compreendo bem. Mas o importante é que a nossa força nos faz dar a volta por cima e a sermos pessoas melhores. Gosto muito do blog. Beijinhos e tudo de bom.

Belinha disse...

aiii como eu te compreendo...
já fiz isso.. não ficou tão curtinho mas quase... para olhar pro espelho e não me ver... cortei os meus lindos e longos caracóis... a minha imagem, quem eu era...
Ninguém merece!! Nada merece!! que deixemos de ser quem somos... de nos menosprezarmos ou nos fazer sentir menos do que o que realmente somos!
Anos passaram... e cá estão os meus belos e longos caracóis de volta... a minha pessoa... A força esta dentro de nós... e a lembrança das lágrimas e dor na espinha ao ver os meus belos caracóis a caírem no chão... lembra me que nunca mais vou deixar que nada nem ninguém me cegue! Que me desvie do meu real valor!
Beijinhos Sofia!

Salomao Fresco disse...

Nunca deixes que a vida, por mais dificil que se torne, te mude!
Continua como antes e agora: Linda!

Pulit4 disse...

Que texto lindo... Aposto que com este pequeno gesto deves ter inspirado uma mão cheia de mulheres que se vêm a arrastar por relações erradas. Infelizmente o amor é cego e não conseguimos mandar no coração...
A parte boa é que, eu não te conheço, mas parece-me que o teu desgosto passado não te tornou uma pessoa fria, e isso é excelente! Um beijinho e abraço apertado. Parabéns pelo sucesso!

Sofia Novais de Paula disse...

Obrigada pelos vossos comentários :)
Bjs enormes para todos e que sejam muito felizes de preferência muito bem acompanhados
vou estando aqui ou no face para o que precisarem!!!!
<3

Deer Blog disse...

Há poucos dias cortei 45 cm de cabelo.
Mas apenas porque queria mudar, foi opção!
E soube tão bem.... :D

Sofia Esteves disse...

Um lindo texto! Acho que é algo com que muitas mulheres se podem identificar.. Quando algo corre mal, quando não estamos bem, cortamos, pintamos, ondulamos o cabelo. Qualquer coisa para tentarmos deixar de ser e de sentir o que estava na nossa cabeça antes de entrarmos para o cabeleireiro..
Gostei muito de ler :)

Dina Rodrigues disse...

Muito bonito o texto! Às vezes é necessário cortar mesmo com algo mais, não só com o cabelo. Se isso for para nos fazer felizes, pois que se corte!...
Parabéns pela mudança e muitas felicidades, Sofia!

Beijinho
Dina

Verónica Sofia Zambujo disse...

(afinal nao estou sozinha)como eu te compreendo....eu mesma já cortei o meu por duas vezes..mas desta foi a ultima !!!!parabéns pelo teu blog beijinhos