Número total de visualizações de página

Follow by Email

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Ser ou Não Ser Exigente, não é a Questão mas sim a Obrigação

Nos últimos tempos confiar em alguém tem sido muito complicado, primeiro apetece-me, mas depois estranho a aproximação, depois acho graça, depois desconfio e em poucos dias já não quero saber e nada aconteceu e pluft saem da minha vida e volto a estar sozinha e penso, não quero nem preciso de ninguém, quero trabalhar, não tenho tempo a perder.

E a azafama começa novamente, a diversão, as parecerias, os novos contactos e penso "está perfeito assim, não preciso de mais nada", mas o buraco no peito está lá e a brisa do tempo passa de um lado para o outro, o eco na barriga incomoda porque não borboletas voaram e não têm motivos para voltar, está vazio e frio.

No outro dia em conversa com uma amiga, falava dos supostos interessados na minha pessoa, mas os defeitos eram mais que as qualidades, chega ao ponto de pormenores como tamanho das mãos, uma palavra em vão, uma falha na comunicação, ser motivo para riscar da lista e ela dizia-me com os olhos muito arregalados "Bem...tu és muito exigente". 

Será que sou exigente, ou serão desculpas para não gostar de ninguém? Medo? Receio?.....

E se for demasiado exigente e porquê não hei de ser? Se sei o meu valor como companheira...eu mereço no mínimo o mesmo (atenção esta frase é uma questão de nos valorizarmos, não foi um acto de convencimento).
- Se eu me preocupo com o meu aspecto, quero alguém que se preocupe, que se cuide 
(desde que não demore mais tempo do que eu a arranjar-se nem que use a minha roupa :)
- Se gosto de me divertir, tem que saber alinhar e quem sabe até aprender a dançar 
(não é obrigatório danças a par...basta mexer-se, desde que não mate ninguém)
- Se dou carinho, tem que ser uma pessoa que goste de dar ainda mais (desde que não seja meloso...e peganhento)
- Se entendo o papel masculino numa relação, tem que ser alguém que saiba tratar de uma mulher e que aprecie uma companhia e que nunca me trate com uma doméstica, mas sim como uma guerreira que gosta de cuidar da casa (ajudinhas aqui tb se agradecem)

Como podem ver é muito simples e na realidade e é o que todos procuramos, alguém que nos preencha, que nos respeite, que nos ame e se vos disserem o contrário é "conversa" "BullSheet"!!!!

Tenho quase 38 anos com um passado em romances falhados com canalhas, trastes, impostores, brutos, psicopatas, perturbados e mentirosos. Mereço ter uma linda história de amor e apesar das más recordações, tenho a certeza que um dia vou ter e vai ser maravilhoso, por isso agarro-me à frase que um amigo meu um dia disse-me
"Deus ainda está a escrever a tua história de amor, porque tem que ser perfeita"
:)

Bom fim-de-semana a todos e aproveitem a vida e sejam lindos e maravilhosos e respeitem-se!!!!!

P.S. Quem preenche os requesitos em cima por favor enviar CV para diariodeumbatom@gmail.com
LOL






terça-feira, 25 de setembro de 2012

Mas o que é isto de estar na Moda?!

Isto hoje está difícil, não me consigo decidir por onde começar. Se estivesse a escrever em papel, lá estava eu rodeada de bolinhas amachucadas e a tentar encestar no caixote do lixo.

Quero explicar-vos o que é a moda, as tendências, os estilos e não estou a conseguir.
Gostava que vocês se libertassem e que não ficassem presos a determinados estilos, peças, tecidos que a sociedade vos oferece. 

De uma forma mais simples e tosca, a Moda é um conjunto de tendências ditadas pelos grandes criadores e por alguns editores e produtores com grande poder nesse mundo. 
Essas tendências são apenas directrizes que nos ajudam a saber a quantas andamos. Ajudam-nos a umas vezes gostarmos de amarelo, outras de saias compridas, outras de padrões militares, estilos punks etc e as tendências andam e rodopiam pelos diferentes anos, séculos, gerações, "modas", estilos, lifestyles, regiões, culturas, são cíclicas e sempre que voltam estão mais fortes, vincadas, diferentes, baralhadas e duram menos tempo.

Mas a grande diferença do "Estar na Moda" é quando juntamos às "Tendências" o "Nosso Estilo" e a "Nossa Personalidade" e criamos o verdadeiro "EU". Esta é a única maneira de nos sentirmos realizados com o nosso estilo e enfrentarmos a sociedade de que maneira for. Normalmente as pessoas que conseguem fazer este mix, são pessoas bastante confiantes e nada nem ninguem os consegue criticar. Aqui considero qualquer tido de pessoa, com qualquer tipo de estilo, de cultura, sociedade, pais, raça, género, etc e felizmente nela me incluo.
O meu processo não foi fácil porque durante algum tempo nao entendi qual era o meu estilo e como me sentia bem. Tive que fazer uma mudança gradual em mim e começar a ajustar as minhas escolhas, aos meus gostos e ao corpo, o resto, como se diz são acessórios ;)

Por isso, o estar na Moda é muito relativo e na realidade para mim não significa nada e quando alguém vos perguntar, "mas estás na moda"? (espero que ninguém pergunte porque é uma pergunta completamente demodé e ridícula) vocês podem responder 
"sinto-me muito bem comigo mesmo, obrigada!" ;)

Beijinhos e divirtam-se muito com o vosso estilo e com as vossas roupas.

Sofia







segunda-feira, 17 de setembro de 2012

O foto do Castigo

Foi esta a foto que me deixou de mãos atadas durante 24h no facebook

Uma piada perfeitamente normal de uma menina que decidiu fazer de saia um top tanque branco de renda.

o pouco de pele que se vê das suas nádegas, foi o suficiente para uma pessoa achar chocante e denunciar a foto e deixar-me em silêncio e quem sabe um dia sem acesso ao facebook

De tanta coisa louca que circula pelo facebook que eu adoraria não ter visto, como animais sacrificados por vândalos, pornografia, erotismo, pessoas mutiladas, etc, uma piada destas foi considerado chocante.

Não entendo estes falsos moralismos, falsa democracia e fraco sentido de humor.

Beijinhos a todos que me apoiaram

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Ups...perdi

No castigo deixam-me brincar....vou jogar ao enforcado com o facebook


Paula Bobone no Fashion Night Out

Esta imagem é mais assustadora que a que me fez estar de castigo durante 24 h no facebook.
Nem consigo olhar de frente, porque tenho medo de encontrar mais algum pormenor de teenager com mau  gosto na Paula Bobone.

Este foi o look escolhido pela consultora de etiqueta, ontem à noite, no Fashion Night Out, a noite mais chique de Lisboa.

Eu não entendo, juro que não entendo qual a estratégia da senhora o porquê de chocar as pessoas com este disparate de looks. E como não entendo, não consigo levar a sério, não consigo dar-lhe credibilidade e por muito menos algumas pessoas são internadas.

Este post é apenas um desabafo e uma dúvida existencial. Na realidade a Paula e todas as Bobones deste mundo são livres de fazerem o que querem e se calhar por isso até chegam a ser mais felizes que nós que sabemos que meias de renda com calção de ganga depois dos 60 anos é foleiro.

Beijinhos e divirtam-se

Estou de Castigo!!!

Não me lembro a ultima vez que estive de castigo...
Lembro-me das reguadas que apanhei na 4ª classe quando a Miss Graça (nome pelo qual tínhamos que chamar às educadoras) apanhou-me a jogar ao galo no caderno de matemática.
Lembro-me de ir para a rua no 7º ano por estar na palhaçada com uma amiga, também chamada Sofia...qual das 2 a prior :)
No 10º (como já era quase adulta) fui convidada a sair da aula de português porque estava a conversar com a turma em geral :).
Portei-me mal algumas vezes, mas sabia quando parar, quando a coisas começava a ficar muito grave e quando sabia que ia doer, eu parava e retirava-me.
Tive uma educação justa :
Portava-me bem era compensada com palavras de motivação incentivo e às vezes tinha direito a prémio
Portava-me mal era penalizada ou com um sermão ou com uma boa palmada
Assim foi, durante a minha infância e adolescência e fui feliz, graças a uma família que soube educar-me e amar-me

Hoje sou adulta civilizada, educada, simpática e politicamente correcta. Quero justiça, divertir-me, aprender e se for preciso defendo até ao fim. Quando o cómico dentro de mim adormece, acorda o revolucionário pelos causas justas!

Quero lembrar-me e não consigo, quando foi a ultima vez....mesmo a ultima que estive de castigo, mas se não me lembro é porque também não foi importante, espero ao menos que tenha sido justo.

Bem isto tudo para dizer que desde ontem que estou de castigo. O nosso querido Mark o Pai, o Deus, o Big Brother do Facebook, colocou-me de castigo durante 24h, por uma foto que publiquei de uma menina que tinha usado o top como saia. E graças, quem sabe a um futuro icon de moda, uma tendência do próximo Verão, estou impotente de comunicar convosco, sinto-me com as mãos atrás das costas, a boca cerrada com um fita adesiva, vejo-vos, sinto-vos mas não vos posso tocar nem falar.

Deixo aqui uma mensagem para o Mark: "Eu prometo portar-me bem e não publicar mais nada que seja imoral e que mostre um pouco de pele a mais ou a menos"
(vou escrever esta frase 100 x, pode ser que o castigo seja levantado mais cedo)

Beijinhos e até daqui a 14 horas




quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Está a fazer 1 ano....


Está a fazer 1 ano e talvez por isso ando a repensar a minha vida. Não a profissional por essa não poderia estar melhor, mas a emocional
Tenho medo de me envolver, comprometer, que me conheçam, que me magoem, enfim, tenho medo de me apaixonar e no entanto é o que mais quero, é ter alguém do meu lado, ter uma família minha que me acompanhe.
Está a fazer 1 ano que acordei com uma mensagem que não era para mim, mas para outra mulher, que me sentei na cama, coloquei os olhos e reli, vezes e vezes sem conta, mas nada era para mim. Está a fazer 1 ano que aconteceu o que há muitos achei que iria acontecer, não foi surpresa, mas doeu muito.
Após 7 anos de companheirismo, amor, dedicação, carinho, amizade, de ter abdicado de casar, ter filhos e de outros pormenores mais íntimos, eu acordara com uma mensagem que não era para mim, mas sim para outra mulher  e que em alguns caracteres eu tinha a prova de que nada o que tinha feito seria importante, seria especial, porque o meu amor não acordava a pensar em mim, mas sim noutra.
Meu mundo cai, partiu-se como um copo vazio, mesmo à minha frente e a minha inercia foi tal que nem tive reflexo para o tentar evitar. Fiquei sentada na cama a pensar com uma cabeça vazia e confusa e dormente “o que faço”; “o que se faz depois de ser ler isto”; “ o que se faz depois do fim”.
Desta vez não o iria perdoar, era a  3ª e como sou fiel aos ditados…..à 3ª é de vez. Na 1ª perdemos o brilho, na 2ª o amor próprio, na 3ª a confiança e já não é possível haver respeito, foi o fim, um triste fim em que a confiança por alguém que achávamos que era tudo e o respeito por alguém que achávamos que era brilhante, acabava ali tudo graças a uma mensagem. Tinha que ser, estava novamente sozinha, sentada na cama, no sofá, no carro….por ai.
Assim minha semana continuo, depois de uma mensagem perdida que acabou por decidir a minha vida. Era o fim de 7 anos de historia, de relação…é sempre triste e nestas alturas dificilmente vemos o fim.
Uma semana depois de tentar perdoa-lo, de pensar que eu tinha falhado como mulher, como amiga, que tudo o que tinha feito, vestido, maquilhado, dito  não teria chegado para animar as suas banhas, nem as suas rugas e cabelos brancos, Senti-me destroçada, falhada, uma merda. Mas para animar a minha vida 1 semana depois de ter recebido uma mensagem calorosa que não era para mim, foi quando tudo começou a desabar. Não consigo entrar em pormenores, porque quero guarda-los para o livro que quero escrever um livro, quando fizerem o filme em Hollywood e eu ganhar rios de dinheiro por ter sido gozada durante 7 anos.
Já me estou a ver nas noites dos Oscars, as entrevistas com a Ophra, as analises do Dr. Phil, etc lol, temos que nos rir e imaginar, a única forma de ultrapassar. Mas na realidade vou contras o quê? Tive 7 anos que não existiram, que os únicos momentos reais, foram os que vi o resto não sei…acho, talvez…ele disse, mas….lol, k horror olhar para trás e não saber quando a mentira ou a verdade começam, olhar para trás e as minhas recordações são das viagens maravilhosas, dos presentes que ganhei, dos jantares que tivemos….e o resto….eu não sei do resto porque tudo foi mentira, tudo foram esquemas é  se eu estivesse no filme do Trueman show, em que as únicas coisas que eram verdade era as que eu via e que vivia….o resto e a minha felicidade era manipulado por camaras, actores, produtores e havia um publico que ria e chorava comigo e de mim. É muito muito triste, olhar para trás e não saber nada, não conseguir sequer saber se algum momento gostaram de nós, ou quando as traições, as mentiras, as manipulações começaram e qual o interesse de tudo isto!! O que fui eu para aquela pessoa?! Não sei….sinto-me uma velha internada  num lar completamente abandonada e o resto são flash que se baralham de realidade de ilusão
E agora como fica o meu sonho em ser feliz e ter uma família e coloquei isso tudo de parte por alguém que gozou a vida que nem um rei enquanto a rainha era o bobo da corte!
Passou 1 ano e apesar de me sentir mais mulher que nunca, gostar de mim, achar-me bonita e adorar seduzir, ter crescido imenso, ter batalhado, ter dado a volta por cima e por mim, não consigo perdoar, não consigo avançar, não consigo pensar se é possível algum dia voltar a ter alguém em quem confiar. Quem me garante que quando alguém sai de casa e diz-me até já….vai mesmo comprar tabaco e que volta. Quem me garante que as mensagem que troca com a empresa, não são novamente para outra mulher. Como….como se ultrapassa isto? Não sei, eu realmente não sei…
O principalmente está feito, sobrevivi e vivi como nunca e continuo a ser mulher e ando de cabeça erguida sem medo, mas dentro, cá dentro no coração que bomba todos os dias milhares de energia, valores, paixões, estímulos pelo meu corpo e que partilho convosco, está frio, pequeno, sem cor. Como se esquece isto? Não sei….em quem confiar?….não sei….haverá verdade para mim?...não sei…algum dia alguém vai chegar e dizer-me sentido com amor “passei o dia a pensar em ti e não vi a hora de estar contigo”, e vai ser sincero? Ou voltamos ao filme, acção e a cena começa.
O mais Irónico é que tornei-me mais forte, graças à situação que me tornara mais fraca.
Adoro a minha família, os meus amigos, os meus seguidores, graças a todos, voltei a andar depois de ter caído e agora preparo-me para correr, mesmo que tenha que ser sozinha, mas uma coisa vos garanto foi a ultima vez que me enganaram, antes sozinha, que bonita e mal acompanhada!!!
obrigada pela paciência :)
Continua…..(um dia quem sabe)